terça-feira, 27 de junho de 2006

LABRUJÓ - Uma pequena grande Labruja

Labrujó significa pequena Labruja. Foi uma abadia da apresentação da mitra e aproveitou do foral de S. Martinho, dado por D. Manuel em 2 de Junho de 1515.
Hoje, é chamada, por quem a visita, pela terra dos socalcos. Isto porque na década de 80 foi abrangida por um plano florestal intensivo, que não tendo atingido os seus objectivos, deixou, no entanto, marcas na paisagem de Labujó: socalcos a fazer escadaria até ao cimo do monte – imagem bem visível no início da Primavera.
Os seus dois vales encaixados, deixando no meio o núcleo concentrado de habitações, marcam a direcção de Fonte Fria – nascente do Rio Mestre, uma afluente do Rio Lima.
Além deste rio, no brasão da freguesia está ainda simbolizado o conhecido lugar da Cruz Vermelha. Conta a lenda que essa cruz simboliza o local onde caiu, pela primeira vez, a bengala da Senhora da Peneda que depois preferiu lançá-la de novo, tendo então caído na Gavieira (local onde hoje se ergue o seu Santuário). Contudo, a verdadeira história da Cruz Vermelha quase ninguém a sabe. A mim, pessoalmente, o local faz-me lembrar uma anta. Se o é ou não, não sei! Mas se alguém souber mais sobre este assunto, fica aqui a sugestão de divulgação.

2 comentários:

maria disse...

sandra continua estas muitos bem.............. força bjos para todo o mundo maria

Paulo Lira disse...

Olá Sandra.
Te encontrei por acaso, estavas olhando este site....lembras de mim.
Paulo Lira
Um Grande abraço.
Saudades..espero que estejas bem.